Composição e Herança no Ruby

Publicado por Luiz Cezer Marrone Filho no dia dev

Desenvolvimento de Software

O paradigma de Orientação a Objetos é um dos mais populares dentro do desenvolvimento de software. Dentre os conceitos aplicados existem alguns que são considerados os pilares do paradigma, sendo eles: Abstração, Encapsulamento, Herança e Polimorfismo. Porém além dos pilares um outro conceito importante é o do reuso de código, onde determinado trecho de código pode ser reaproveitado por várias classes afim de evitar codificação duplicada dentro do software. E quando se fala de reuso, a Herança pode ser a primeira técnica que vem a cabeça, porém nem sempre ela é a mais indicada e ao invés de solucionar um problema pode acabar gerando inúmeros outros a medida que o software cresce.

JavaScript #2 - ECMAScript 6

Publicado por Andrey Luiz no dia dev

ES6

Este é o segundo post da série que irá falar sobre JavaScript. No post anterior eu apresentei um contexto histórico do surgimento da linguagem e como ela evoluiu até agora.

Nesse post abordaremos a versão 6 da ECMAScript dando alguns exemplos do que mudou e o que chegou de novo. Se você está em dúvida sobre o histórico da versão 6, não deixe de ler o post anterior da série.

Bem-vindo ao maravilhoso mundo dos testes de contrato

Publicado por Bruno Tanoue no dia qa

Blue Bug

O desenvolvimento de software sempre modificou-se dinamicamente ao decorrer do tempo. Novos paradigmas de programação foram criados, novos tipos de linguagem, metodologias e processos. A arquitetura dos sistemas também não poderia ficar fora, começando com uma arquitetura monolítica, passando para uma arquitetura orientada a serviços (SOA), até a arquitetura com maior destaque no momento: microservices.

O aumento da utilização das arquiteturas baseadas em services e microservices fez com que um grave problema entrasse em foco: a quebra de contrato entre o provedor do serviço e o cliente.

Dicas de Design Orientado a Objetos com Ruby - Parte 3

Publicado por Luiz Cezer Marrone Filho no dia dev

Desenvolvimento de Software

Neste terceiro e último post da série de dicas de Design Orientado a Objetos com Ruby, fecharei a série com algumas dicas relacionadas a como melhorar a comunicação entre suas classes deixando mais claras suas interfaces públicas.

Se você ainda não leu na parte 1 expliquei como tornar as classes mais coesas e na parte 2 como torná-las menos acopladas.

Como organizo minha casa com métodos ágeis

Publicado por Ricardo Palma no dia gestão

Lista de tarefas

Se existe uma coisa que não falta hoje em dia é aplicativo de gestão de tarefas. Existem apps para todos os gostos e adaptados para todos os tipos de metodologias de trabalho e produtividade. Em minha saga por achar um bom app para gestão das tarefas pessoais, eu testei muitos, como Wunderlist, Remember the Milk, Todoist, Asana, Trello, Reminders da Apple e até papel e caneta.

TDD - Testes Depois do Deploy

Publicado por Murillo Flores no dia dev

Quando escrevi meu post de estréia aqui no Ship It!, no longíquo Agosto de 2015, eu disse que se pudésse dar só uma dica sobre o futuro, seria essa: “Use TDD”. De lá pra cá, entre o preço do Dólar e o futuro político do país muitas coisas mudaram, mas não mudou a minha certeza de que essa é a dica de ouro no mundo do desenvolvimento de software. E quando digo TDD estou me referindo, é claro, a Test Driven Development (Desenvolvimento Guiado por Testes), prática redescoberta e evangelizada por Kent Beck que você certamente já ouviu falar. Neste post, porém, eu quero falar sobre uma outra técnica que pode ajudar bastante a nos tornarmos desenvolvedores mais completos. Eu chamei esta técnica de Testes Depois do Deploy cuja sigla também é TDD.

Desenvolvedor que usa TDD saboreando um saboroso café Desenvolvedor que usa TDD saboreando um saboroso café