6 dicas para ser mais produtivo no home office

Publicado por Mauricio Krzesinski Junior no dia gestão

Estou trabalhando na Resultados Digitais desde dezembro de 2014. O plano era realizar a mudança para Florianópolis logo em seguida, porém uma grata surpresa aconteceu: descobri que serei pai. Para facilitar o processo de pré-natal e parto, eu e minha esposa optamos por ficar em Francisco Beltrão, no Paraná.

Ao voltar para a Resultados Digitais no início de 2015 para comunicar a empresa, recebi a proposta de continuar na empresa, trabalhando remotamente até meu filho nascer e, depois, continuar o processo de mudança.

Fiquei muito feliz com a oportunidade de continuar trabalhando em um time fantástico. Agora que já se passaram 6 meses dessa experiência, queria passar pra vocês alguns aprendizados desse processo.

1. Sempre mantenha contato

Uma das vantagens que trabalhar presencialmente te traz, é a constante troca de conhecimento e a facilidade em discutir e resolver problemas pontuais. Quando você está em casa, tudo se torna mais difícil. Se você inicia uma discussão com alguém e a pessoa fica em dúvida, ela levanta e vai conversar com o responsável, enquanto você acaba esperando uma resolução de mãos atadas.

Mesmo a distância, mantenha sempre contato com as pessoas que estão envolvidas no projeto em que você está trabalhando. Manter o contato é de vital importância para o bom andamento das coisas. Sempre que precisar de um feedback, ligue e chame a atenção. Não é tão eficaz quanto cutucar a pessoa que está ao seu lado, mas é o que tem pra hoje. Se não precisar nada imediatamente, envie um email e espere.

Na Resultados Digitais, o contato remoto é feito diariamente pelo Slack, ele ajuda o time a se comunicar e compartilhar trechos de código, dúvidas, imagens e piadas internas. Também fazemos daily meetings remotas, onde alinhamos o que foi feito desde a última reunião e o que será feito até a próxima, se vamos trabalhar sozinhos ou se vamos trabalhar em pair programming.

Além das daily meetings (reuniões diárias), também fazemos o planejamento de sprint (reuniões semanais) via Google Hangouts. Isso porque todo o conteúdo dessas reuniões já foi previamente discutido no planejamento de release. Neste caso, que é uma reunião mensal, viajo para Florianópolis e passo uma semana com o pessoal. A reunião dura um dia inteiro, mas aproveito o restante da estadia para alinhar alguma coisa que esteja com problema.

2. Faça seu workspace

Hoje eu moro em um ambiente de 2 quartos, banheiro, sala e cozinha. Meu quarto é muito pequeno, a cama e o guarda roupas disputam espaço. O segundo quarto está sendo preparado para o bebê que está chegando, o que me deixa apenas com a cozinha e a sala para trabalhar. Minha cozinha tem uma mesa desconfortável para trabalhar, sobrando apenas meu querido sofá. Não é o ideal. Eu trabalho com o computador no colo e muitas vezes minha postura acaba por sair do padrão desejado, o que causa um desconforto no corpo e atrapalhando no trabalho.

Por fim, faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço. Encontre um lugar que te deixe confortável para trabalhar, mas não a ponto de te fazer perder o foco ou deixar com preguiça. Busque um local bem iluminado e que evite pequenas distrações. Se quiser conhecer um pouco mais de como outras pessoas gerenciam isso, você pode assistir o vídeo do Tony Jaramillo, que trabalha no GitHub.

3. Gerencie seu tempo

Por estar em casa, tudo parece ser mais fácil para você: um ambiente mais silencioso, sem trânsito para ir e vir, com mais contato com sua família e bichos de estimação. Mas trabalhando em casa algumas coisas acabam se tornando sua responsabilidade! Você tem que atender a porta, atender o telefone, receber correspondência e alimentar o gato. Pode não parecer, mas essas coisas tiram o foco e a atenção do trabalho, o que acaba atrapalhando no desempenho.

Fazendo Paird Programming estando Home Office

Eu uso a técnica pomodoro, que consiste em trabalhar sem interrupções por 25 minutos com um intervalo de 3 minutos. São os três minutos para beber água, ir ao banheiro, brincar com o gato…

Existem outras técnicas que também ajudam a gerenciar o tempo. Nunca trabalhei efetivamente com elas, mas vale a pena dar uma olhada para descobrir se uma delas não vai ser melhor para você. O método GTD, por exemplo, consiste em livrar a mente das tarefas e registrá-las em outros lugares, deixando que a mente se foque unicamente na resolução da tarefa. Essas tarefas são normalmente armazenadas em forma de lista, e fica a critério de quem está trabalhando decidir qual ferramenta vai usar para fazer essas anotações.

Outras pessoas gerenciam o tempo utilizando o calendário do Google, anotando tudo que precisa ser feito, inclusive momentos de descanso. Desse jeito a pessoa consegue se organizar e se manter focado nas tarefas do seu dia-a-dia, sem precisar se preocupar em lembrar de eventos. Para que esse método funcione, é importante que seu calendário esteja sempre atualizado e revisado.

4. Deixe claro que você está trabalhando

Lembre a todos que você está trabalhando. A única diferença é que você está fazendo isso sem precisar sair de casa. Deixe seus pais, filhos e a esposa cientes de que você não pode parar a qualquer momento para fazer isso ou aquilo, mesmo que seja “rapidinho”.

Você precisa manter o foco e estabelecer os limites. As pessoas tendem a achar que por você estar em casa, nunca está fazendo nada de importante. Com o tempo e com essa imposição de limites, elas vão começar a te tratar do mesmo modo que tratariam se você estivesse num escritório na empresa.

5. Crie uma rotina para você

Se você não sai para trabalhar, você também não volta do trabalho. Eu usava esse período como um processo de limpeza do dia de trabalho, onde eu parava de pensar nos assuntos da empresa e me desligava, para poder chegar em casa e descansar. Agora isso não acontece, e como trabalho no mesmo ambiente que uso para descansar, acabo ficando com certa frequência ligado até bem mais tarde, tentando encontrar alguma solução para um problema ou pensando em alguma melhoria.

Se você não tem uma obrigatoriedade de horários para trabalhar por estar em casa, crie uma. Trabalhe das 8h30 às 18h ou das 18h às 2h30, mas tenha isso definido. Sem essa rotina, você vai acabar trabalhando além do necessário, o que pode trazer problemas de saúde e atrapalhar seu desempenho a longo prazo.

6. Mantenha seu ambiente de trabalho organizado

Mantenha seu ambiente organizado e limpo. Não é por estar em casa que você precisa deixar tudo jogado. Mantenha seus objetos de uso no trabalho separados dos de uso comum. Isso facilita pra você e para as outras pessoas que estão no ambiente, inclusive para seu gato, que ficou sem entender porque você brigou com ele quando ele pegou aquele papel importante que estava jogado no sofá.

É importante não mesclar ambientes para não trazer a impressão de que você está sempre no trabalho. Manter a diferença entre o ambiente casual e profissional pode ajudar a relaxar depois de um dia de trabalho. Mesmo que você use o sofá, como eu, você pode ter uma gaveta para guardar suas coisas do trabalho. Quando terminar o expediente, guarde tudo e não abra até o dia seguinte.

Conclusão

Trabalhar remoto tem seu lado bom e seu lado ruim. Para mim, está sendo uma experiência muito boa, já que posso ficar perto da minha esposa e ajudar em qualquer coisa que aconteça. Também gosto do desafio de conseguir superar as dificuldades geradas pela distância e me tornar um profissional melhor, ajudando a abrir as portas do home office para outros RDevs.

Me solta, preciso compartilhar o ship it

Mauricio Krzesinski Junior

Mauricio Krzesinski Junior

Full Stack Engineer

Comentários