Como organizamos o Rails Girls e como você pode começar a programar

Publicado por Amanda Rover no dia dicas

Rails Girls

Neste post vou compartilhar a minha experiência em organizar o Rails Girls para você que tem vontade de realizar ou participar de um evento de tecnologia. Além disso, também compartilho dicas para você dar seus primeiros passos com programação.

Atualmente, o nosso time de produto e engenharia da Resultados Digitais conta com 10 mulheres, o que representa 8,2% em relação ao total da área, que possui 92 pessoas. A RD não é tão diferente nesse quesito se comparada com outras empresas de tecnologia, que enfrentam dificuldades para contratar e manter mulheres na área.

O que fazemos para ajudar na mudança desses números é incentivar a participação das mulheres em eventos focados em tecnologia para apresentá-las à programação, onde elas descobrem coisas novas e começam a se interessar pelo assunto. Um desses eventos que fizemos aqui na RD foi o Rails Girls.

Rails Girls?

É um evento para mulheres de todas as idades com o objetivo de empoderá-las no mundo da tecnologia e ensiná-las alguns conceitos de programação básica criando um site usando Ruby on Rails. O evento foi feito em dois dias. No primeiro dia nosso encontro foi rápido, só para realizar a instalação dos programas necessários nas máquinas das participantes. Já no segundo dia, mergulhamos de cabeça nos conceitos de programação onde cada participante cria seu próprio site com a ajuda das mentoras durante um dia inteiro.

Como foi organizar o evento

Quando abrimos as vagas para participantes, logo tivemos 90 mulheres inscritas! Existem muitas mulheres interessadas em aprender e isso é muito bom! No dia do evento, juntamos as participantes em grupos de 5 para que as mentoras pudessem tirar as dúvidas e dar explicações de programação de modo mais tranquilo. Como tivemos apenas 10 mentoras inscritas, e como o local escolhido não comporta muita gente, infelizmente tivemos que limitar o número de participantes.

Esse foi um dos aprendizados que tivemos ao organizar o evento, imprevistos acontecem e devemos nos organizar para conseguir contornar o problema. Como no começo não sabíamos quantas mulheres estariam interessadas, abrimos vagas de pré-inscrição, mas quando confirmamos que o local não suportaria um grande número de pessoas, então abrimos vagas para somente as primeiras 25 participantes. Assim, para cada 5 participantes, tínhamos 2 mentoras ajudando. Mesmo com um número menor, todas vieram e aproveitaram o evento!

Beautiful code

Eu quero aprender a programar!

Sei que muita gente se anima em aprender programação, mas não sabe por onde começar. Vou dar algumas dicas abaixo para ajudar como iniciar nesse caminho.

1. Aprenda a lógica de algoritmos

Uma das perguntas feita no evento foi: “qual é a melhor linguagem para começar a programar?” A minha dica é: escolha uma linguagem que você se identifique e foque em aprender a lógica de algoritmos, pois assim fica fácil aprender e entender qualquer outra linguagem. Basicamente você escreverá a mesma lógica, porém com outra sintaxe. A Udacity tem disponível um curso com ensinamentos de algoritmos.

2. Não se desespere ao ficar travada no código

Caso você fique presa ou travada no código por causa de um erro, a primeira coisa que se pode fazer é ler e tentar entender. Se você não sabe como resolver, pesquise na internet o erro que você está tendo e quais ferramentas você está usando. É difícil uma programadora ou um programador entender o erro logo de primeira. Estamos sempre pesquisando na internet o porquê dos erros e o que é possível fazer para arrumar, assim na próxima vez você já sabe o que aconteceu e no futuro talvez até ajudar alguém que passou pelo mesmo problema. Um dos fóruns que compartilham essas experiências é o Stack Overflow. Também temos o site oficial do Ruby on Rails onde podemos fazer pesquisas mais focadas, por exemplo, sobre como funciona um método específico.

3. Participe de eventos de tecnologia

Participar de eventos de programação também é um passo importante para seu aprendizado. É bom fazer amizades e participar de uma comunidade de programação, compartilhar com outras pessoas o que aprendeu, assim como elas podem compartilhar com você também. Alguns eventos de tecnologia para mulheres que ocorrem aqui em Florianópolis são o Rails Girls, PyLadies, Django Girls.

4. Se desafie sempre e cada vez mais

Caso sua lógica de programação já esteja em um nível em que os cursinhos básicos já não te trazem mais novidades, parta para o próximo nível. Procure sempre se desafiar, é assim que aprendemos cada vez mais. Caso o curso esteja muito fácil, você pode se desanimar para programar. Recomendo dois cursos online com níveis que vão de iniciante até o avançado para quem está nessa fase: o Code Wars e o Ruby Monk.

5. Mantenha a organização

Programar é sempre uma fase de aprendizado constante, por isso uma ideia legal para organizar seus estudos é listar as coisas que você quer aprender ao longo do ano. Conforme você vai aprendendo, pode passar esse determinado assunto para uma outra lista. Assim, conseguimos ver o quanto e quais assuntos você aprendeu. Ver esse tipo de resultado me anima muito para continuar estudando.

Lista de materiais para começar a programar!

Na internet podemos encontrar muitos materiais para quem está iniciando no mundo da programação, entre livros, posts e cursos. Abaixo vou citar alguns materiais que me ajudaram bastante no início.

  • Logo no site oficial do Rails existe um tutorial que você pode seguir facilmente. Lá, eles explicam em detalhes quais comandos usar para criar um projeto básico em Rails.

  • Um dos sites mais explicativos que eu encontrei foi o Caelum. É um site bem didático que dá vários exemplos diferentes sobre o ruby on rails e algoritmos. É um bom guia para os estudos.

  • Para praticar os conceitos de Ruby on Rails tenho salva essa playlist do Youtube, em que o Mackenzie cria uma aplicação a cada semana, finalizando com 12 aplicações. Nesse post é explicada a motivação de criar essa playlist. Os vídeos são em inglês, mas no Youtube podemos colocar legenda em português caso necessário.

  • Outra recomendação boa que tenho é a leitura do livro Clean Code do autor Robert Cecil Martin. No livro, ele ensina a escrever códigos performáticos e de forma bem legível. Li esse livro e fiz um post sobre ele no blog Ship It!.

Essas são algumas dicas de programação que me ajudaram muito a avançar e espero que ajude vocês também.

Se você tem alguma outra dica que te ajudou nessa fase ou que você considera que vai te ajudar muito, compartilhe aqui nos comentários :)

Amanda Rover

Amanda Rover

Software Trainee

Comentários