Como utilizar o autoconhecimento para aumentar sua produtividade

Publicado por Henrique Soares no dia gestão

Papel amassado na mesa

Apesar de estarmos acostumados a encontrar diversas listas com dicas para orientar nossa produtividade, raramente paramos para refletir se as medidas que elas propõem podem, de fato, melhorar nosso modus operandi individual. Diminuir o número de tarefas diárias, por exemplo, pode não fazer diferença para pessoas com bom nível de organização e, ao mesmo tempo, ser crucial para indivíduos que se dispersam facilmente.

Como existem infinitos hábitos de trabalho, que variam significativamente de pessoa para pessoa, é contraditório considerarmos que a produtividade está associada aos mesmos fatores para todo mundo. Por isso, antes de seguirmos à risca toda e qualquer mudança que se mostrou positiva para outras pessoas, nós devemos nos preocupar em entender quais são nossas principais características particulares.

Esse raciocínio tem sido trabalhado em diversos estudos sobre educação, principalmente aqueles relacionados à pedagogia. Contudo, como você verá neste artigo, é possível trazermos os conhecimentos adquiridos nessa área também para o ambiente profissional e, assim, aumentarmos consideravelmente nossos índices de produtividade no dia-a-dia de trabalho.

Aprendendo a aprender

A metacognição, termo originado dos estudos de psicologia e pedagogia da década de 1970, trata sobre “aprender o aprendizado”. De acordo com diversos estudiosos dessas áreas, todos os professores deveriam estimular seus alunos a refletir de que forma eles conseguem absorver melhor as informações que lhes são passadas. Assim, os estudantes devem ser responsáveis por autogerenciar seus processos de aquisição de conhecimento.

Informação sendo entregue para uma pessoa

Imagem: Arageek

Podemos entender melhor esse conceito utilizando como metáfora um carro e o ato de dirigir, referindo-se, respectivamente, ao cérebro e à metacognição. Conduzindo nossos próprios processos de aprendizagem, somos capazes de organizar nossos horários, seguir planejamentos, monitorar constantemente os caminhos que seguimos e nos prepararmos para eventuais mudanças de percurso.

Assim, ao refletirmos sobre a metacognição, compreendemos quais ferramentas nos auxiliam a absorver conhecimento mais facilmente. Debater em grupo, fazer revisões periódicas, preparar resumos esquemáticos, buscar exemplos práticos e reexplicar conteúdos para outras pessoas são algumas das infinitas conclusões a que podemos chegar com esse processo.

Aplicando a metacognição na vida profissional

Além de nos preocuparmos em entender nossos métodos individuais de aprendizagem, também é importante trazermos esse raciocínio para nossa vida profissional. Para isso, devemos compreender como melhor absorvemos os conhecimentos de que necessitamos no dia-a-dia e de que forma executamos nossas tarefas mais produtivamente. Assim, utilizamos o conceito central de metacognição, voltado ao aprendizado, e, ainda, o estendemos para outros processos semelhantes.

Uma prática comum aqui na Resultados Digitais é a elaboração do Plano de Ação, um planejamento profissional elaborado com base na autoavaliação de cada pessoa sobre seu trabalho. Com a ajuda de seus gestores, os funcionários listam algumas ações específicas para melhorar seus pontos fracos, como, por exemplo, falta de conhecimento técnico sobre determinado assunto ou baixa resiliência. Nesse processo, são considerados os principais objetivos em médio prazo de cada pessoa dentro da empresa, tomando-se como base períodos de aproximadamente 1 ano.

Tirinha da Mafalda

Imagem: Mulher Integral (Tumblr)

Durante o Plano de Ação, nós buscamos entender de que forma podemos aprender melhor e produzir mais refletindo sobre nossas características particulares, sem seguir modelos prontos. As ações propostas nesses planejamentos são realmente abertas e adaptadas para cada funcionário, pois as pessoas se tornam mais ou menos produtivas por uma gama infinita de motivos.

Dicas mais comuns para aumentar a produtividade no trabalho

A maioria das medidas indicadas para aumentar a produtividade profissional se referem à rotina de trabalho em si. Entre as dicas mais frequentes, estão:

  • Abandonar o perfeccionismo;
  • Automatizar tarefas repetitivas;
  • Agendar pausas para descanso ao longo do dia;
  • Escutar músicas relaxantes durante certas atividades;
  • Criar listas com os afazeres em aberto;
  • Evitar a execução de mais de uma tarefa simultaneamente.

Escritório cheio de post-its

Imagem: Huff Post

Mudanças dentro do ambiente de trabalho também costumam ser bastante valorizadas para gerar aumentos de produtividade. Nesse sentido, as ações geralmente citadas são:

  • Tornar os ambientes mais informais;
  • Criar espaços de lazer dentro das empresas;
  • Valorizar ambientes silenciosos;
  • Controlar a temperatura do ar condicionado;
  • Faciltar a entrada de luz natural dentro das salas.

Além das medidas relacionadas diretamente ao seu trabalho, ações independentes também podem aumentar sua produtividade profissional, como dedicar-se à meditação e praticar esportes regularmente. Aqui na Resultados Digitais, são oferecidas duas sessões de ginástica laboral por semana, que, além de contribuírem para a nossa saúde física, impactam positivamente na nossa produtividade. Além disso, existem grupos de corrida e times de futebol e vôlei, por exemplo, que são organizados pelos próprios funcionários da RD.

Reflita e confie no seu autoconhecimento

A lição que podemos aprender ao aplicar a metacognição à vida profissional é que não existe um jeito “certo” ou “errado” para se trabalhar, nem fórmulas específicas que resultam em aumentos de produtividade. Portanto, procure refletir de que forma você aprende os assuntos com que lida diariamente, utilizando o conceito central da metacognição e, também, sob quais condições você consegue produzir melhor, seguindo a mesma linha de raciocínio.

Pessoas se olhando no espelho

Imagem: Decida Ser Feliz

Lembre-se de que existem diversos artigos com dicas sobre como aumentar sua produtividade espalhados pela internet, que podem servir como fonte de inspiração para você encontrar suas próprias alternativas. Você também pode pedir ajuda para amigos, colegas e gestores, para que eles lhe auxiliem nesse processo ao relatar experiências próprias ou prover feedbacks sobre o seu trabalho.

Contudo, não se esqueça de que ninguém conhece suas habilidades e aptidões melhor do que você mesmo. Além disso, dificilmente outra pessoa poderá lhe indicar as formas de aprendizagem e execução mais eficientes para você. Portanto, observe suas características, reflita profundamente e se permita descobrir de que maneiras você pode se tornar mais produtivo no trabalho, confiando de verdade no seu autoconhecimento. Para ajudá-lo nesse processo, recomendo abaixo alguns testes, cursos e dicas interessantes sobre o assunto:

Referências

Henrique Soares

Henrique Soares

Agente de Suporte

Comentários