De programador a gestor na sua startup

Publicado por Bruno Ghisi no dia gestão

No começo da sua empresa, você é programador. Você é o fundador que transformará uma ideia de negócio em um produto real. Você sonha em ter milhares de clientes, criar algo que pessoas de fato utilizem. Você trabalhará madrugadas adentro para fazer a mágica funcionar.

Então, sua empresa cresce, as atividades diárias começam a mudar e você precisa continuar a escalar com a empresa e evoluir seu papel. Neste post pretendo falar sobre algumas dessas atribuições e mostrarei o que aprendi sobre a mudança do meu trabalho durante os últimos três anos e meio.

Produto

No início você faz todo o desenvolvimento: trabalha full time no produto, provavelmente define o escopo das funcionalidades em fórum com outros fundadores - e faz o deploy.

No crescimento, sua preocupação será garantir que o processo de desenvolvimento esteja rodando de maneira escalável, o que, na prática, significa priorizar o backlog, fazer benchmarking e estudos, criar MVFs (minimum viable features), definir o escopo da solução, desenvolver com práticas ágeis, selecionar os clientes para a versão alpha e lançar.

Você deve se preocupar com esta cadência, garantir que cada fase do processo evolua e que todos estejam aprendendo com os erros do passado.

Aqui estão alguns exemplos:

  • Quando definir o escopo de uma solução entender também como escalar o custo de operação;
  • Garantir que durante a fase de benchmarking existam processos para conversar com clientes e levantar dados (e não apenas opinião pessoal);
  • Ter ferramentas e processos para que o desenvolvimento seja feito com alto nível de qualidade (assunto para um próximo post);
  • Avaliar também a performance do sistema nos testes alphas com dados reais;
  • Garantir que os lançamentos sejam comunicados corretamente, assim como criar materiais para os clientes internos e externos.

Contratação

Uma das coisas mais valiosas de uma empresa de tecnologia é o time. Durante o crescimento será necessário expandir seu time e você precisará encontrar os melhores.

É bem provável que você gaste boa parte do seu tempo com recrutamento - e você deve gastar com isso.

Tenho duas recomendações:

  1. Você, como um bom cara de produto e tecnologia, fala a língua de devs, designers e POs. Conhece as motivações e estilo destas pessoas. Você é um deles: possui todos gadgets, entende das novas tecnologias, tem conta no Github, faz cadastro em todos serviços de startups, conhece a forma correta de desenvolver software, gosta de pizza e cerveja. Você sempre será melhor encontrando estas pessoas do que alguém que não é da área. Internalize esta busca na sua área de produto/tecnologia. Não transfira esta responsabilidade para o RH: utilize-o como apoio. Trace uma estratégia para encontrá-los e atraí-los, crie processos com testes e entevistas com o time técnico (vamos falar sobre isso em um próximo post) e faça tudo isso girar.

  2. Neste estágio de empresa, entre em contato com todos. Não deixe de entrevistar e conhecer os candidatos. Este item é muito importante pois a cultura da empresa é formado pelas pessoas e por uma busca incansável pelos seus valores - e você precisa garantir que isto ocorra. Na medida que aumentar o volume de candidatos e o processo estiver mais estruturado, você estará em uma etapa final do processo de entrevista, porém nunca deixe de conversar com as pessoas. Mesmo estando nesta última fase, até hoje, quando vejo um candidato com muito potencial, antecipo o papo para não perder ninguém. Só você sabe o que procura e também sabe quando encontra.

Gestão de pessoas

Enquanto a empresa tem poucas pessoas é fácil conversar diariamente e manter o alinhamento. Na medida em que cresce, vai ficando cada vez mais difícil ter a mesma proximidade.

Todos nós possuímos problemas, dias bons e ruins, motivações, ambições. Temos um custo de vida, estilo, família, amigos, filhos e até animais. O fato é que cada uma destas coisas podem “gerar problemas” e, em consequência, podem impactar no seu dia. Como gestor, você absorve esses pormenores das pessoas. Chegará um momento que você será uma espécie de psicólogo. Você passará parte do seu tempo preocupado e resolvendo os problemas das pessoas - ou tentando minimizá-los.

Talvez esta seja uma das partes mais complexas do crescimento. Você precisa entender cada pessoa do seu time, além de analisar e alinhar uma forma de viabilizar suas expectativas. Constantemente. É necessário muita comunicação, transparência e feedback.

Gestão de times

Existe uma fase da empresa em que você não é tão grande para ter vários times e nem tão pequeno para ter um só. Este é o momento que você quebra o time em dois, mesmo sabendo que ele pode não estar completo naquele momento.

É seu papel formar novos times, formar arranjos de pessoas que se complementam e que farão tarefas que as desafiem - ou aquelas em que são boas e têm prazer. Você precisa entender quem poderá liderar um determinado grupo para alcançar os resultados esperados. Esta liderança precisa estar interessada e ter potencial (organização, comunicação, respeito, habilidade técnicas, etc). O coaching, neste momento, é necessário.

Você precisa trazer a visão do planejamento estratégico aos times e ter certeza que todos estão alinhados, que têm um propósito. Você precisa entender quando a performance do time está ruim, o que está acontecendo e como ajudá-los. Dedique seu tempo para transformar estas pessoas em grandes atletas com o objetivo de formar um time de elite, igual aos de esporte. Defina metas claras, dê ferramentas, dê liberdade e confie no seu time.

Orçamento

É seu dever gerir o orçamento da área e garantir a execução da estratégia. Você precisa entender os custos associados com pessoas, cloud, estações de trabalho, consultorias e outros. Você também precisará replanejar na medida em que os cenários forem mudando.

Recentemente, falei brevemente sobre gestão de alguns custos envolvendo serviços de Cloud.

Nossos clientes SuporTI, Smartbill e Project Builder lançaram um eBook e planilha sobre como planejar seu orçamento de TI que pode interessá-lo também.

Bizdev técnico

Seu papel é buscar alavancas para acelerar o crescimento da empresa, conectar os pontos. Uma destas alavancas é fazer parcerias com outras empresas e encontrar formas de interligar negócios.

Encontre empresas com as quais faça sentido desenvolver alguma atividade em conjunto, seja eventos para atração de talentos/marketing, integrações de produtos para ganhar mercados segmentados ou fornecer alguma solução que complemente ou traga outras formas de receita.

Você precisa usar sua hora de maneira produtiva, por isso é necessário selecionar o que fazer e o que traz mais alavancagem à sua empresa. Minha recomendação é estar antenado e disponível. Vá a eventos, conheça pessoas, troque ideias, tome cafezinhos. Às vezes não sai nenhum negócio naquele momento, mas você encontrá outras oportunidades.

Vendas complexas

Eventualmente, empresas maiores serão atraídas pelo seu produto e fecharão contratos robustos. Provavelmente, empresas deste porte terão sistemas e processos internos que exigirão algum nível de integração. Elas necessitarão de SLAs e suporte diferenciado, vão precisar entender como sua empresa trata segurança dos dados ou o Roadmap de uma funcionalidade que ainda não existe.

Um outro caso de vendas complexas são empresas estratégicas para seu negócio - seja de produto, expansão, mercado, tecnologia, o que for.

Você poderá ser envolvido de alguma forma em negociações deste tipo. Como fundador, você já é um vendedor por natureza mas, na medida em que a empresa escala, você não irá querer perder deals desse tipo.

Operação

Quando me perguntam o que me tira o sono, sempre falo da operação. Um dos meus maiores medos como CTO é passar por problemas em massa, sejam eles causados por algum bug crítico ou indisponibilidade de um serviço terceiro, por exemplo.

Hoje temos 1600 clientes e precisamos entregar o nosso serviço com qualidade. Sempre será uma grande responsabilidade prover um serviço de Cloud, pois em muitos casos os processos de negócios do seu cliente passam pela sua empresa.

Quando a empresa ainda está em um estágio inicial, não há operação. Você consegue andar mais rápido. No entanto, quando cresce, é preciso estruturar time e processos para conseguir atender a essa nova demanda.

Por essa razão, a operação é uma das coisas que mantenho constantemente no radar. Neste ano, iremos multiplicar a base e precisamos garantir que atenderemos estes clientes de uma forma ainda melhor do que é feito hoje.

Dev

Não é errado fazer o que você gosta. Por isso não há nada errado em continuar programando neste crescimento. Um diretor comercial, quando tem oportunidade, vai continuar vendendo. Então que sentido faz você se distanciar completamente daquilo que te dá prazer e conhecimento?

Como foi dito, o seu tempo será consumido pelas outras atribuições acima e obviamente você precisa sair da operação para conseguir escalar. Em consequência, provavelmente você terá muito menos tempo para programar e provavelmente o que você fizer não causará o mesmo impacto de vários times trabalhando. Mesmo assim, é importantíssimo continuar fazendo. Você precisa se manter atualizado e trazer a visão da evolução tecnológica da sua empresa. Uso principalmente o meu final de semana para isso - que se transforma em um misto de diversão e estudo. Normalmente, faço testes exploratórios e desenvolvo coisas não planejadas.

Conclusão

Não será fácil escalar e você precisará sair da operação diária para isto. Entenda o seu papel constantemente, analise a fase em que a sua empresa está e planeje como ir para o next level. Feito isso, encontre os melhores e crie as estruturas para manter esse crescimento.

Bruno Ghisi

Bruno Ghisi

CTO

Comentários