O guia rápido e simples do participante de eventos

Publicado por Raphael Farinazzo no dia eventos

ProductTank na sede da Resultados Digitais

Na área de Produto da Resultados Digitais, estamos sempre nos revezando para participar de eventos de Desenvolvimento, Design, Gestão de Produto, Agile e temas relacionados. Às vezes, até hospedamos alguns em nossa sede, como é o caso do Floripa on Rails, IxDA Florianópolis e Product Tank Santa Catarina.

Além disso, a RD realiza todo ano várias edições do RD On The Road e o RD Summit, maior evento de Marketing Digital da América Latina.Ou seja, temos uma grande experiência com comunidade e eventos!

Pessoalmente, além das várias oportunidades que tive aqui na RD, já venho participando e palestrando em eventos há alguns anos, por isso decidi compartilhar com vocês algumas coisas que aprendi para extrair o máximo possível de um evento.

Antes do Evento

Existe uma série de coisas que você pode fazer tanto para decidir se vale a pena ir a um evento quanto para se preparar para ele, depois da inscrição. Esse preparo pode levar uma hora ou uma semana, dependendo da sua disponibilidade e do tamanho do evento.

A maioria dos eventos divulga antecipadamente seus patrocinadores e apoiadores, os palestrantes, os temas de cada um, as empresas onde trabalham etc. Com base nessas informações, você pode começar a se preparar para o evento.

Eu gosto de começar pesquisando os temas que vão ser abordados. Às vezes acontece de ter um conceito do qual eu nunca ouvi falar e prefiro não deixar para descobrir do que se trata só durante a palestra.

Pesquiso também os palestrantes no LinkedIn e no SlideShare, para saber quem são e do que costumam falar em suas palestras. Mas não só isso! Gosto de ver também se tenho amigos em comum com algum deles, porque isso sempre pode ser um gancho para começar uma conversa no evento, se houver oportunidade.

Por último, faço uma pesquisa rápida sobre as empresas das quais nunca ouvi falar para saber quem são e o que fazem. Isso também me ajuda nas conversas, caso eu encontre alguém de uma dessas empresas durante o evento.

Outra dica importante, para o caso de eventos que envolvem viagens: se você pretende passar uns dias na cidade, planeje esse tempo extra para depois do evento e não antes. Sempre existe a chance de você fazer bons contatos e surgirem convites para conhecer empresas ou participar de reuniões interessantes. Voltando para casa logo depois do evento, você perde essa oportunidade.

Jacqueline Asano e Raphael Farinazzo na Product Camp SP 2016

Durante o Evento

Quatro dicas importantes para o dia do Evento:

Pontualidade

Chegar pontualmente ao evento é essencial para aproveitar o máximo possível. Assim, é possível fazer o credenciamento com calma, explorar o local do evento, os estandes e o que houver para conhecer nos primeiros momentos.

Além disso, chegue pontualmente às palestras. Você ajuda a organização do evento, ajuda o palestrante e ainda tem tempo de se preparar para fazer anotações.

Faça anotações

É raro uma palestra aprofundar tanto um tema ao ponto de substituir uma pesquisa extensa no Google ou um curso a respeito, mas é bem comum um palestrante citar um termo que você não conhece ou indicar um livro sobre o assunto. Esse é o tipo de coisa que eu anoto.

Eu só considero que foi um bom evento e que valeu a pena participar dele quando volto com uma lista de assuntos para pesquisar e estudar!

Você pode preferir anotar no caderno, no celular, no tablet etc. Vai da sua preferência. Já tive experiências boas e ruins com cada um deles. Sempre pode acabar a bateria ou faltar um apontador para o lápis.

Atualmente, prefiro levar pelo menos duas opções: celular e computador, com bloquinho de anotações na mochila como backup definitivo. O celular costuma ser a melhor opção para anotar os contatos das pessoas que eu for conhecendo ao longo do evento.

Lounge da Resultados Digitais no RD Summit 2015

Reserve um tempo para networking

Não vá ao evento só para escutar os palestrantes. Existem sempre oportunidades fantásticas de networking com pessoas que, mesmo não sendo palestrantes, têm muito a ensinar e acrescentar. Como elas estão no mesmo evento que você, no mínimo você já tem um assunto para iniciar a conversa.

Claro que isso não exclui a possibilidade de conversar com os palestrantes, afinal, eles também estão lá para networking.

Uma dica legal que também procuro aplicar é ficar de olho no tempo das conversas. Não quero incomodar a pessoa segurando ela meia hora em uma conversa, a menos que seja um papo muito interessante e ela demonstre pensar o mesmo. Por outro lado, falar 30 segundos com cada pessoa estranha que aparece na minha frente parece um pouco desesperado e dificilmente agregará alguma coisa para mim ou para o outro.

Não existe fórmula mágica. Na prática, quando vejo que o assunto está morrendo, já vou me despedindo educadamente. Quando está se alongando, pergunto se não estou incomodando. Quase sempre funciona.

Faça perguntas pertinentes

Essa dica só é válida se o palestrante der essa liberdade. Já estive em palestras que não eram abertas e ainda assim um participante interrompia com perguntas e comentários, o que foi bem desagradável para todos os presentes.

Uma pergunta pertinente é uma pergunta que tem relação com o tema e abre ao palestrante a oportunidade de responder algo. Comentários do tipo “mas na minha empresa fazemos de outro jeito” são bem arriscados e eu só recomendo fazê-los se eles forem realmente relevantes, jamais por vaidade ou autopromoção.

Dois pontos são importantes ao fazer uma pergunta:

  1. Seja breve. As pessoas estão ali para ouvir o palestrante, não você.
  2. Apresente-se no início, dizendo seu nome e empresa. É uma cortesia ao palestrante, que poderá responder chamando você pelo nome, e uma abertura para os demais presentes falarem com você posteriormente.

Não tenha medo de fazer uma pergunta que possa parecer simples demais. Já fui palestrante e posso garantir que perguntas aparentemente simples abrem algumas possibilidades bem interessantes de resposta. Além disso, acho bem melhor do que encerrar uma palestra e receber o silêncio do público.

Lounge da Resultados Digitais no RD Summit 2015

Depois do Evento

É importante manter contato com quem você conheceu no evento. Uma dica legal é enviar um e-mail breve para dar um alô, assim a outra pessoa terá o seu contato registrado na agenda, para quando precisar.

Se você prometeu a alguém que enviaria alguma coisa - um material, um link ou o contato de alguém - é bem importante que você cumpra essa promessa o quanto antes.

Adicionar no LinkedIn também é essencial. Pessoalmente, sou contra adicionar em massa pessoas com quem nunca falei, mas contatos feitos em eventos sempre entram para a minha lista.

Por último, o mais importante de um evento: organize-se para começar a estudar tudo que você anotou de interessante durante o evento. Faça suas primeiras pesquisas no Google para reunir links e materiais, depois trace um plano para aprender o que precisa.

Isso faz com que o evento dure muito mais tempo e valha cada minuto (e cada centavo) investido.

E aí, tem mais dicas legais para participar de eventos? Deixe seu comentário e compartilhe!

Raphael Farinazzo

Raphael Farinazzo

Product Manager

Comentários