RDoers na QCon SP 2018

Publicado por Amanda Rover , Leticia Verta e Matheus Teixeira no dia dev, eventos

rdoers_qcon_2018.jpg

Já faz 8 anos desde a primeira QConSP. Porém, para a maioria de nós, era a estréia no evento que se vende como o de “maior senioridade do Brasil”. Nossa expectativa estava bem alta.

A organização e estrutura do evento são impecáveis: pontualidade, lanche servido durante todo o evento, banheiros limpos, etc. Os intervalos de todas as trilhas eram feitos ao mesmo tempo, então todos os participantes e palestrantes se reuniam no salão principal. Isso foi um forte da conferência pois nos encontrávamos com muitas pessoas de empresas bem engajadas, além de grandes nomes da comunidade a um passo de distância.

Um ponto muito positivo para o evento foi a homenagem feita à grandes nomes femininos da programação, batizando as salas de: Edith Clarke, Dorothy Johnson Vaughan, Joan Clarke, Hedy Lamarr e Katherine Coleman Goble Johnson. Cada uma das entradas possuía a lista das palestras que aconteceriam e uma breve e bela história sobre a respectiva mulher. Importantíssima representatividade para nós! :)

“Be liberal in what you accept, and conservative in what you send” foi uma citação com MUITAS ocorrências em palestras distintas. Jon Postel é o autor da frase no livro “Princípio de Robustez”, que foi criado originalmente para a implementação TCP/IP, mas convenhamos que dá até para levar como aprendizado de comunicação não violenta, rs.

Presenciamos várias palestras de empresas queridinhas, dentre elas: Nubank, Twitter, Thoughtworks, Caelum, LuizaLabs e Itaú, e os ‘trending topics’ que tiramos dos 3 dias foram:

  • GraphQL
  • Event sourcing
  • Kafka
  • Kubernetes
  • Microservices
  • APIs
  • Soft skills

***

A seguir, vamos comentar resumidamente sobre as palestras que mais gostamos:

Um Dia na Vida de um Arquiteto de Performance do Netflix

No Keynote que abriu o evento, Martin Spier contou um pouco sobre a escala do Netflix e como eles monitoram, analisam e entendem o que precisa ser otimizado através das ferramentas construídas internamente.

Além deste Keynote, no último dia do evento Martin trouxe também a talk Monitoramento da Performance de Usuários Reais na escala do Netflix onde comentou como é feito o monitoramento de performance de usuários, sem afetar a experiência dos mesmos, e também das ferramentas que desenvolveram para poder simular as mais diversas situações (de velocidade de rede, latência, etc.) que seus usuários podem enfrentar.

Stress Testing como serviço: aventuras de Ano Novo no Twitter

Herval Freire com muito humor nos trouxe os casos de picos imprevisíveis do Twitter e nos apresentou um conceito de stress testing realizado em ambiente de produção com mínimos detalhes de como o aplica. Sala cheia e melhor avaliação do QCon SP 2018.

The Principles of Evolutionary Architecture

Nessa palestra Rebecca Parsons explica o que é a Arquitetura Evolutiva (que não é Arquitetura Emergente) e deixa claro que nesse modelo as decisões devem ser adiadas o quanto você puder (não mais que isso), mas que você deve decidir a direção que quer seguir cedo e priorizar decisões de acordo com esse “destino”.

Parece bem básico o conceito mas dá para abrir bastante a cabeça com atitudes que a gente toma no dia-a-dia.

Como uma empresa brasileira criou uma linguagem que é usada no mundo inteiro. O case da Plataformatec com o Elixir

Esse case surpreendeu e foi muito bem contado pelo Hugo Baraúna que fala da história do desenvolvimento do Elixir desde o momento que o José Valim sentiu as dificuldades com desenvolvimento multi-thread até o momento glorioso que a linguagem está hoje. A provocação mostrando o artigo “The Free Lunch Is Over”, que é de 2005, e nos perguntando “Quanto do código que você escreve hoje é concorrente?” é intrigante.

Carreira Hipster: Desafios em Soft Skills para o (ex) Programador moderno

Nesta talk Paulo Silveira, CEO e Fundador do Grupo Caelum Alura e também host do Podcast hipsters.tech, comentou como foi sua transição da carreira técnica para uma carreira totalmente voltada para a gestão. Essa talk marcou o tom da trilha de “Carreira e Soft-Skills” que trouxe diversas conversas excelentes com insights que não envolviam tanto tecnologia, mas sim crescimento pessoal.

Os slides e palestras estarão disponíveis na InfoQ, caso você queira ver o conteúdo completo de alguma que mencionamos aqui ou assistir alguma outra! Vale DEMAIS o confere! Esperamos comparecer novamente em 2019 \o/

Amanda Rover

Amanda Rover

Software Engineer

Leticia Verta

Leticia Verta

Software Engineer

Matheus Teixeira

Matheus Teixeira

Software Engineer

Comentários