Kanban: o que uma melhoria de processo tem a ver com Growth Hacking

Publicado por Luciano Marcelino no dia agile, gestão

cactus comparação

Recentemente passei a entender o método Kanban mais como uma ferramenta de melhoria de processo do que como uma ferramenta de gestão de processo em si. Na verdade, nunca fui nenhum especialista em metodologias ágeis de desenvolvimento. Quando comecei a trabalhar como desenvolvedor eu caí de paraquedas no scrum e nunca dei muita atenção ao que diziam os princípios. Sempre tentei questionar o processo para que nós, como time, não repetíssemos erros passados. Eis que, hoje, tendo estudado um pouco mais da metodologia ágil, consigo entender porque me dei melhor quando comecei a trabalhar com kanban (ou algo parecido com kanban, mas sem nome nenhum).

Testathon: como foi o primeiro grande hackaton de testes no Brasil

Publicado por Bárbara Cabral e Thiago Medeiros no dia qa

image

Nos dias 11 e 12 de março aconteceu em São Paulo o evento mundial Testathon, que reuniu QAs do Brasil inteiro com o objetivo de testar aplicativos famosos, competir, encontrar muitos bugs, compartilhar conhecimento, conhecer pessoas leais e, principalmente, se divertir! Nesta edição a Resultados Digitais contou com a participação do Thiago Zluhan Medeiros e Bárbara Cabral.

Como identificar um Product Manager?

Publicado por Diego Pereira no dia produto

“Por trás de um grande produto existe uma grande pessoa com grande empatia pelo cliente, conhecimento sobre o que é possível e a habilidade de ver o que é essencial e o que é superficial.”

O papel de um Product Manager (PM) é extremamente diverso, é uma “everything profession”. É um líder que guia o Produto, e não pessoas, porém precisa inspirar pessoas na sua visão. Elas não são apenas do time de Produto, mas também de toda a empresa e especialmente clientes e parceiros.

Como métricas e dados podem guiar seu processo de desenvolvimento de software

Publicado por Karla Garcia no dia dev

Um dos valores do culture code da Resultados Digitais é ser Data Driven, ou seja, não baseamos nossas ações em “achismos” ou opiniões infundadas. Procuramos sempre utilizar dados para provar ou contrariar nossas hipóteses.

Trabalho no time de Produto, responsável pelo desenvolvimento do RD Station, e aqui também utilizamos dados para tomar decisões mais certeiras e evitar desperdício de tempo em soluções ineficientes.

Recentemente meu time e eu precisamos melhorar a performance de um processo e adotamos algumas medidas para garantir que nossas ações trariam resultados positivos. É sobre o procedimento que realizamos para alcançar esse objetivo que falo a seguir.

Estruturando seu projeto com BDD e Cucumber

Publicado por Hézio Fernandes no dia qa

BDD-engineer

Todo bom programador que se preze, tem suas preocupações e caprichos em construir um código bom, limpo e que passe segurança ao deployar em produção. Sendo assim, práticas como design de código utilizando TDD (Test Driven Development) são sempre bem-vindas. Mas quem nunca teve dúvidas sobre o que testar? O que não testar? Como pensar primeiro nos testes?

10 erros de instrumentação de produto e o que aprendemos com eles

Publicado por Sérgio Schuler no dia produto

No contexto de produto, instrumentação é a habilidade de medir e monitorar métricas importantes para a gestão de produto, como adoção ou retenção de uma funcionalidade. Isso é fundamental para que o time de produto, em especial product managers, possa tomar decisões baseadas em métricas ao invés de feeling.

Aqui na Resultados Digitais usamos o Mixpanel, integrado ao Segment.io, para centralizar essas métricas e deixá-las mais facilmente acessíveis aos product managers. Porém esse post não é sobre o Mixpanel. Ele pode ser generalizado para qualquer ferramenta, pois foca nos aprendizados que tivemos ao instrumentar o RD Station.